Category: Saúde Humana

Truques Para Melhorar e Evitar as Varizes

A má circulação é uma característica que muitas pessoas têm como herança genética, mas outras acabam desenvolvendo-a ao longo dos anos por causa dos maus hábitos da vida que se seguem. Muitas doenças podem ser derivadas deste distúrbio, mas há uma que muitas pessoas sofrem, as varizes.

Esta desordem origina principalmente devido à má circulação sanguínea. Devido à falta de retorno sofrida pelo sangue, eles acabam enfraquecendo as veias que o carregam. O local onde as veias varicosas são geralmente produzidas é nas pernas. As veias enfraquecem, incham, aparecem machucadas e, em muitos casos, podem quebrar e causar coágulos e doenças mais graves. A melhor maneira de evitar isso é tomar medidas preventivas o mais rápido possível.

Existem muitas causas que desencadeiam as varizes, e é que entre elas há um excesso de peso, o que aumenta a pressão sofrida pelas pernas e impede a boa circulação sanguínea, já que as veias são oprimidas. A falta de exercício também é uma causa direta das veias varicosas, pois é muito importante estimular a circulação sanguínea e evitar a estagnação. Uma das melhores maneiras é através do exercício.

Sim, é verdade que muitas pessoas têm uma predisposição genética para varizes, já que a qualidade de seus vasos capilares não é tão alta quanto a de outros tipos de pessoas, ou que elas são propensas a ter menos sangue fluido. Este tipo de pessoas é muito importante para evitar a formação de varizes com medidas de prevenção simples, e podemos evitá-las ou, se já as sofremos, aliviá-las.

A principal medida de prevenção é fazer exercício juntamente como o creme antivarizes Varigold que é um produto natural que além de prevenir as varizes, ele também elimina as que você já tem. Além disso você também pode andar pelo menos meia hora por dia nos ajudará a estimular a circulação sanguínea das pernas e evitar a estagnação. Mas o excesso de atividade física pode ser tão prejudicial quanto o repouso, por isso é importante que as pessoas que têm trabalho em que permanecem por muitas horas descansem, porque essa sobrecarga também é uma causa de varizes.

O resto das pernas tanto para quem trabalha em pé quanto para quem não deveria estar com as pernas levantadas, ou seja, temos que aliviar o máximo possível a sobrecarga dessa parte do corpo e, portanto, quando estamos sentados vamos levantar. Outra maneira importante de relaxar as pernas é através de banhos de água fria com o objetivo de estimular a circulação sanguínea.

Uma nota importante para as pessoas que praticam corrida, no final da corrida é importante gastar alguns minutos para desacelerar e adaptar o nosso corpo à fase de descanso, pois se pararmos o exercício instantaneamente deixamos as fibras musculares carregadas de sangue que o longo pode acabar sendo preso e produzir varizes. É aconselhável voltar ao normal através do exercício.

Outro ponto a considerar é a elevação das pernas na hora de dormir, se as mantivermos em alta, teremos menos sangue a circular e, portanto, não ficaremos estagnadas. No caso das veias varicosas, é importante evitar o calor prolongado nas pernas, por isso o piso radiante de algumas casas não é recomendado. Um truque para aliviar a carga das pernas é fazer ataduras com panos embebidos em água fria. Isso nos ajudará a descansar as pernas e melhorar a circulação.

Veja mais dicas no vídeo abaixo:

Dicas Para Tratar Depressão na Adolescência

Todo adulto de hoje é um sobrevivente da adolescência. Para uns mais, para outros menos, mas a verdade é que esse é um período um tanto conturbado para a maioria dos jovens, que envolve muitas descobertas e mudanças.

O fato é que a depressão já é um problema conhecido como o mal do século, mas ela tende a ser especialmente perigosa nos mais jovens, porém muitas pessoas estão fazendo o método vencendo a depressão e livrando dessa doença que está atormentando tanta gente nesse mundo.

Segundo dados da OMS, a Organização Mundial as Saúde, o suicídio é a terceira principal causa de morte de jovens no mundo todo. O mais assustador desses dados é que cerca de 70% desses jovens estava clinicamente deprimido.

As causas para que a depressão apareça são bem variadas, sendo que a doença nasce da combinação de fatores emocionais, biológicos e sociais.

Então, vamos entender um pouco mais sobre esse terrível problema.

Como é a depressão em adolescentes?

Naturalmente, a adolescência é um momento de “crise existencial”, no qual o jovem passa por uma grande transformação, deixando para trás a vida de criança com suas regalias e passando a ter que se encaixar em um mundo com mais responsabilidades.

Por isso, é encarada como uma fase de perda, na qual o luto é comum. Isso sem falar nas alterações hormonais que podem significar grandes variações de humor, por exemplo.

Mais do que isso, os adolescentes também começam a enfrentar situações novas e muito desafiadoras, tais como os primeiros amores, a insegurança do início da vida sexual, a dificuldade de escolha e inserção na vida profissional e muito mais.

Além disso, as mudanças físicas podem criar obstáculos na manutenção da autoestima e da autoconfiança.

É fato que todos esses processos que o jovem passa na transição para a vida adulta podem ser muito assustadores, formando uma verdadeira panela de pressão que o deixará vulnerável para o surgimento de problemas emocionais e mentais.

Vale lembrar ainda que, na maioria das vezes, os pedidos de socorro dos adolescentes em depressão são compreendidos como uma forma de “drama” ou uma fase que logo passa.

O jovem tende a viver esse problema de uma forma muito solitária, com um desanimo muito intenso que, na realidade, ocorrem por causa de desequilíbrios na bioquímica do cérebro.

Nesses casos, há uma diminuição dos neurotransmissores como a serotonina, que são relacionados com a sensação de bem-estar.

Mais do que a sensação de infelicidade crônica, a depressão também gera sintomas físicos, tais como baixa imunidade e aumento de processos inflamatórios. Na vídeo abaixo você vai ver uma matéria bem completa sobre o assunto..

Depressão e ansiedade

Muita gente nem imagina, mas a depressão e a ansiedade são transtornos que caminham juntos, de mãos dadas. No entanto, os sintomas, as causas e os tratamentos são bem diferentes.

Ao todo, mais de 300 milhões de pessoas apresentam depressão no mundo inteiro, de acordo com os dados da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Somente no Brasil, os números chegar a cerca de 11, milhões de pessoas já diagnosticadas.

O que acontece é que a maioria dos brasileiros não é somente deprimido, mas também apresenta altos níveis de ansiedade.

Somente em 2017, o Brasil contava com cerca de 18,6 milhões de pessoas apresentando esse distúrbio, o que representava quase 10% da população.

O que acontece é que, realmente, em certos casos, os sintomas de ambos distúrbios podem se confundir, bem como pode acontecer de ambos se manifestarem juntos.

No entanto, o que nunca pode ser esquecido é que depressão é uma coisa e ansiedade é outra, sendo que cada uma delas tem suas próprias causas, sintomas e tratamentos. Um tratamento em comum para ambas é o Captril, um suplemento natural muito bom, outra coisa que  não muda entre elas é que ambas precisam de acompanhamento profissional!

Para isso, o mais importante é aprender como diferenciar esses problemas a fim de poder identificar quando se trata de uma ou de outra.

Entendendo a depressão

A depressão é uma doença já bastante antiga, embora tenha atingidos números mais expressivos nos últimos anos, lembrando que fatores genéticos podem aumentar a pré-disposição à ela.

Além disso, mesmo sem exames laboratoriais ou sintomas físicos palpáveis, a depressão é uma doença sim e deve ser tratada como tal.

Dentre as principais causas, podemos citar o estresse, desequilíbrios metabólicos ou hormonais, ambientes de constante competição, falta de afeto e outros.

Ela também pode se manifestar depois de um episódio de luto ou de algo que cause uma tristeza mais intensa.

Dentre os sintomas, podemos citar a sensação constante de culpa, excesso de pensamentos negativos persistentes, sensação de inutilidade, tristeza, baixa autoestima e desânimo para tudo.

Ansiedade

Sabe quando você está paquerando alguém e sente aquele friozinho na barriga? Sabem também aquele medo de ir mal em uma prova? Isso tudo é considerado ansiedade e é um sentimento normal do ser humano.

No entanto, quando esse sentimento se torna muito intenso ou passa a ocorrer com uma frequência muito elevada, pode causar prejuízos para o funcionamento do corpo e da mente.

Nesses casos, o problema é classificado como um distúrbio de ansiedade, caracterizado principalmente por um grande medo, preocupação ou tensão exagerada a uma situação ou condição.

Dicas para ter uma vida mais saudável

Está em busca de uma vida mais saudável, mas não sabe por onde começar? Quer ideias por onde começar a cuidar da sua saúde? Que tal conferir a seguir, as dicas que separamos para você ter uma vida mais saudável. Veja!

Com a vida agitada que todos nós temos, é bastante complicado ter uma vida saudável. Porém, com um pouco de esforço é possível sair do sedentarismo e ter uma vida com muito mais saúde. Quer saber como? Continue a leitura e veja as dicas que separamos para você!

1 – Tenha bons hábitos alimentares

Esta é, provavelmente, a dica que você já sabia, afinal, todos nós sabemos que devemos ter bons hábitos alimentares. Isto significa que devemos comer mais frutas, verduras, legumes e carnes magras e diminuir a ingestão de gorduras, carboidratos e fast food. Claro que a mudança não pode ser radical, mude aos poucos e veja como seu corpo agradecerá!

2 – Beba bastante água

Esta dica também é muito conhecida, já que devemos estar sempre bem hidratados. Seguindo esta dica, devemos lembrar que é necessário diminuir o consumo de bebidas alcoólicas e aumentar a água e os sucos.

3 – Não pule refeições

Muitas pessoas acreditam que ficar sem se alimentar pode ajudar a reduzir o peso e por isso, acabam pulando refeições. Entretanto, evite este hábito que pode ser bastante prejudicial a sua saúde, além disso, quando pulamos uma refeição costumamos compensar na outra e, muitas vezes, comemos mais do que realmente precisávamos!

4 – Pratique exercícios físicos regulares

Por que além de comer bem, beber água, você também não pode ser um praticante regular de exercícios? A dica agora é para manter sempre a prática de exercícios em dia. Você pode ir academia, pode correr em um parque próximo ou na beira mar, pedalar pela cidade, dançar, jogar tênis ou qualquer outra atividade física que prefira. Só não pode esquecer de mexer o corpo!

5 – Cuide do Emocional

Não adianta nada estar com a saúde física bem, mas com o emocional e psicológico não, ao menor sinal de alguma “doença da alma” como são conhecidas, vale a pena tomar Captril ou comer alimentos que ajudam a diminuir e até mesmo eliminar depressão, ansiedade, ataques de pânico e coisas parecidas.

6 – Durma bem

Sim, noites bem dormidas são excelentes para que você consiga ter uma vida mais saudável. Portanto, se você é adepto de virar noites maratonando séries e passar o dia cochilando pelos cantos, pare com isso imediatamente! Comece a dormir o sono que seu corpo precisa, algumas pessoas precisam de mais tempo outras de menos, mas não deixe de dormir. O sono é essencial para a manutenção da sua saúde!

Agora que você já conhece as 5 dicas para ter uma vida mais saudável que tal coloca-las em prática? Não perca tempo e cuide do seu corpo e da sua mente, eles vão adorar!

Dicas para aliviar tendinites

As articulações são uma parte essencial do nosso esqueleto. Eles permitem a mobilidade completa do corpo, embora, quando estão sobrecarregados e sua lubrificação interna não é adequada, ficam inflamados. É o que é conhecido como tendinite (ou tendinose) e é uma doença comum. Por isso, é importante saber como tratá-lo. Recursos naturais para aliviar tendinites são uma alternativa.

Nós lhes contamos os detalhes disso e muito mais neste artigo.

Os tendões são as estruturas fibrosas do nosso corpo que ligam o músculo aos ossos. Assim, a tendinite é inflamação ou inchaço de um tendão. Geralmente dói muito e torna nossa atividade diária muito difícil.

Como dito antes, na maior parte do tempo está associado a uma lesão ou sobrecarga. Também geralmente aparece à medida que envelhecemos. Ao longo dos anos, os tendões perdem a elasticidade e essas degenerações aparecem.

Onde a tendinite aparece

Tendinite pode aparecer em qualquer estrutura. No entanto, deve notar-se que esta condição é mais frequente em:

  • cotovelo
  • calcanhar
  • pulso
  • ombro

Causas

  • Golpes ou ferimentos que afetam diretamente o tendão
  • Golpes ou pequenos ferimentos que, ao acontecerem muitas vezes por uma determinada atividade, acabam causando uma lesão
  • Trabalho excessivo em uma determinada parte do corpo para causar uma sobrecarga
  • Alguma infecção
  • Doenças reumáticas e até diabetes
  • Idade avançada, em que o tendão não tem mais a elasticidade necessária

Sintomas

  • Dor e inchaço de uma determinada área, especialmente ao tentar alongar.
  • Dor excessiva durante a noite.
  • Às vezes, essa dor pode ser confundida com uma entorse ou fissura óssea.

Será sempre o especialista em saúde que faz o diagnóstico preciso e indica o tratamento. Existem testes específicos para discriminar exatamente se o que temos é uma tendinite. No entanto, é sempre bom prevenir. E, para isso, é necessário ter conhecimentos básicos de como tratar a tendinite.

Aqui estão algumas recomendações para aliviar a tendinite. São técnicas para aliviar a dor, que, de alguma forma, também contribuirão para o seu bem-estar. Seu objetivo é manter seus tendões fortes e elásticos.

Dicas sobre como tratar tendinites

1. Resto do membro afetado

É importante que a parte inflamada do nosso corpo seja imobilizada por alguns dias para que o movimento não afete o tendão lesionado. O mesmo se aplica ao ombro, ao pulso ou ao calcanhar. Às vezes, os médicos optam por lançar ou afinar a articulação afetada. Mas isso não será necessário se mantivermos em repouso. O resto  físico é, portanto, essencial para tratar esta condição.

2. Aplicação de frio

Os sacos de gelo são ótimos para reduzir a inflamação. Lembre-se de não colocar o gelo em contato direto com a pele; Eu poderia queimá-lo. Sirva-se com um lenço para cobrir o pedaço de gelo. Além disso, podemos fazer uma infusão de camomila, resfriá-la e aplicar curativos com ela.

3. Aloe vera

Excelente regenerador, Aloe vera alivia a inflamação e é ideal para estas lesões. Podemos tirar duas ou três folhas da planta, extrair o suco e misturá-lo com meio copo de água quente até obter uma espécie de mingau quente. Lançamos a mistura obtida em uma compressa que, em seguida, aplicaremos na zona onde temos a tendinite. Finalmente, vamos cobri-lo com um curativo.

4. Massagens com álcool de alecrim

Além de ser um poderoso anti inflamatório, o alecrim também atua como anti-reumático, antisséptico e cardiotônico. Assim, podemos fazer um tônico com 25 gramas de alecrim misturado com 250 cm³ de álcool etílico. Vamos jogar tudo em uma garrafa escura e apertada. E deixamos descansar por uma semana. Após esse tempo, nós derramamos o líquido. O resultado será um excelente tônico para massagear a área afetada.

Infusões que podem ajudar a aliviar tendinites

1. Echinacea

Esta planta é um poderoso anti-inflamatório e muito adequado para tratar lesões de músculos e tendões. Nós também podemos tomar em infusão. Você se atreve a prepará-lo? É muito fácil: coloque 1 colher de chá de echinacea seca em um copo de água (100 ml) e beba até 2 xícaras por dia. Deve ser lembrado, no entanto, que isso seria apenas um tratamento complementar. Nunca deve substituir qualquer medicamento recomendado pelo especialista.

2. Alimentos ricos em magnésio e silício

Esses elementos são excelentes para a regeneração de músculos e tendões. Podemos encontrá-los em amêndoas, soja, espinafre, alface, aspargos e vegetais verdes em geral. Eles são um recurso útil para aliviar tendinites.

3. Abacaxi

Devido às suas propriedades, ajuda a reduzir a inflamação dos tendões. É muito comum na dieta dos atletas, previne lesões e atenua dores musculares. Por todas estas razões, é altamente recomendável introduzi-lo em nossas saladas. Misture, por exemplo, com pedaços de mamão. Esta combinação é perfeita para aliviar tendinites.