Antidepressivos Causa Impotência Sexual ou Não? Saiba Tudo

Você usa antidepressivos, ou pretende usar? Veio até aqui querendo saber se podem causar impotência sexual? Então chegou ao lugar certo. Nesse artigo falaremos sobre esse tema, confira.

Com todo o estresse dos dias atuais, com desempregos e crise financeira, não há saúde mental que resista. O fato é que, na maioria das vezes, o corpo acaba respondendo à altura, com doenças de todo tipo e, inclusive, impotência sexual.

E o pior é que estresse e depressão podem levar à impotência, assim como, a impotência pode levar ao estresse e depressão. Resultando em uma bola de neve e dificultando o tratamento. Afinal, tratar a depressão ou a impotência?

E mais, se por um lado, essa impotência poderia ter origem psicológica, vinda da própria depressão, por outro, ela pode vir, simplesmente, como um efeito colateral.

Portanto, a resposta é SIM, antidepressivos podem causar impotência e infertilidade.

Impotência sexual

Pois é, de acordo com pesquisas, as queixas mais comuns, entre os homens que tomam esse tipo de medicamento, incluem problemas de orgasmo e ejaculação, diminuição do desejo e da excitação, disfunção erétil, assim como, tempo atrasado e ausência de ejaculação.

Vale saber que, praticamente, todos os antidepressivos podem causar disfunções sexuais e reprodutivas, interferindo no desejo, ereção, orgasmo e ejaculação, além de, também, acabarem por influenciar a fertilidade.

Pois é, é preciso considerar que os antidepressivos, geralmente, causam efeitos colaterais que podem prejudicar a atividade sexual em todos os níveis.

Confira também: Viagra Naturale

E também é preciso levar em conta outros possíveis efeitos colaterais, embora menos comuns, mas já relatados por muitos consumidores,  como, por exemplo, orgasmo espontâneo, dor durante o orgasmo,anestesia peniana, orgasmo associado com bocejos e ereção dolorosa e prolongada independentemente de desejo sexual.

Infertilidade

Pois então, os antidepressivos também podem acabar afetando a fertilidade masculina, e isso acontece das seguintes formas: diminuindo o volume da ejaculação; produzindo menos espermatozoides e produzindo espermatozoides de baixa qualidade.

Todos os antidepressivos podem causar impotência?

Infelizmente, a resposta é SIM.  Segundo pesquisas, basicamente, todos os antidepressivos podem acabar influenciando a sexualidade de alguma forma.

Porém, os antidepressivos serotoninérgicos, ou seja, aqueles que aumentam o hormônio serotonina, eles estão entre os principais responsáveis pela disfunção sexual no homem, uma vez que a serotonina inibe a libido, a ejaculação e o orgasmo.

Aproximadamente, 60% dos homens que tomam antidepressivos apresentam algum tipo de disfunção sexual, o que acaba fazendo com que, à longo prazo,  abandonem o tratamento.

Por exemplo, alguns pacientes relatam que os antidepressivos Imipramina e Amitriptilina,  diminuem o desejo sexual e provocam problemas na ereção e ejaculação, e Clomipramina, por exemplo, diminui a sensibilidade genital, retardando a ejaculação.

Enquanto, antidepressivos como trazodona podem causar ereções prolongadas, e bupropiona pode até melhorar o desejo sexual e facilitar o orgasmo.

Ou seja, é preciso ter em mente que cada pessoa reage de forma diferente à qualquer medicamento, por isso, é fundamental, sempre, procurar ajuda de um profissional qualificado e jamais sair se automedicando.

Como tratar vermes e parasitas intestinais?

Ter parasitas intestinais é algo muito mais comum do que se pensa e, de uma forma geral, não é uma condição que deva gerar uma grande preocupação. No entanto, claro, não deve ser deixada de lado, afinal, pode trazer desconfortos e algumas complicações.

De uma forma geral, o tratamento costuma ser algo bem simples, não sendo difícil de combater o problema. Então, se você quer saber um pouco mais sobre o assunto, continue a ler e vamos conhecer como tratar vermes.

Melhores tratamentos para vermes

Normalmente, na maioria dos casos, os remédios para vermes são de dose única, mas também podem ser administrados em sequência de 3, 5, 7 ou mais dias, dependendo do verme que se deseja combater.

Então, veja a seguir quais as melhores formas de tratamento para vermes:

  • Parazax

Esta com certeza deve ser sua opção número 1, isto porque Parazax funziona de forma diferenciada dos demais medicamentos por ser um tratamento natural e 100% eficiente no combate a vermes.

  • Albendazol

Indicado para enterobíase (oxiuríase), ascaridíase, tricocefalíase, teníase, giardíase, estrongiloidíase e ancilostomíase. Atua degenerando as estruturas celulares e os tecidos dos parasitas, matando-os.

  • Mebendazol

É um vermífugo de amplo espectro, ou seja, ataca uma grande variedade de vermes, destruindo as células energéticas desses parasitas. Indicado em casos de ascaridíase, enterobíase (oxiuríase), tricocefalíase, ancilostomíase, equinococose e Teníase.

  • Nitazoxanida

Esse é um medicamento também ataca diversos tipos de vermes e protozoários e é um dos mais eficientes atualmente. Isso porque ele age inibindo a ação de uma enzima que é indispensável para a vida dos parasitas.

Dentre eles, amebíase, ancilostomíase, ascaridíase, estrongiloidíase, balantidíase, blastocitose, cripstosporidíase, Enterobíase (oxiuríase), giardíase, isosporíase, teníase e himenolepías e tricocefalíase.

Cuidados de higiene para o tratamento de vermes

Além do uso de medicamentos, também é essencial ter cuidados de higiene, a fim de evitar a reinfecção. Mais do que isso, ter uma boa higiene ainda evita a transmissão dos ovos que não são eliminados com uso do medicamento.

Sendo assim, é essencial:

  • Lavar as mãos frequentemente, especialmente antes de cozinhar e depois de ir ao banheiro
  • Não compartilhar toalhas de banho
  • Lavar sempre as mãos depois de realizar uma troca de fraldas
  • Não roer as unhas e não colocar os dedos na boca
  • Manter as unhas curtas e bem limpas
  • Lavar roupas de cama e de banho ao menos 1 vez por semana
  • Limpar bem os quartos, cozinha e banheiros ao menos 1 vez por semana

Esses cuidados são essenciais para sempre, ajudando você a se manter livre desses parasitas e de todos os desconfortos que eles causam!

Estratégias para perder peso rápido sem dieta

Já está mais do que comprovado que dietas que prometem perder peso em pouco tempo não costumam dar certo, pelo menos, a longo prazo.

Mesmo que o objetivo seja perder peso em poucos dias, no terceiro ou quarto dia de uma dieta com muito poucas a pessoa já está contando os dias para ela  acabar… mas e aí? O peso volta todo e, muitas vezes, a pessoa acaba engordando mais ainda. Mas se você fazer o uso do Simatril Oil você poderá conseguir emagrecer de forma definitiva.

Por isso, resolvemos mostrar aqui algumas estratégias que vão te levar a perder peso rápido, mas sem comprometer a saúde ou risco de engordar tudo novamente.

1. Não repita o mesmo alimento (exceto vegetais) mais de uma vez por dia

Comeu uma torrada pela manhã? Então, no almoço ou jantar escolha outro carboidrato integral. Se limite a comer uma porção de qualquer tipo de comida, garantindo uma gama mais vasta de nutrientes por dia, além de aumentar a saciedade e a energia.

2. Invista em grãos, pelo menos, quatro vezes por semana

Estudos comprovam que pessoas que seguem uma dieta de baixa caloria, incluindo quatro porções semanais de grãos perdem mais peso após quatro semanas se compararmos com quem  come o mesmo número de calorias – mas sem grãos. Por isso, adicione grão-de-bico à sua salada, cozinhe algumas lentilhas no vapor, ou aposte no feijão durante a semana.

3. Durma 8 horas por dia

Comprovadamente, o sono afeta o peso. Em apenas duas semanas de sono sua cintura pode ser de alguma forma influenciada. Quem dorme 8 horas, no mínimo, perde duas vezes mais gordura do que quem dorme pouco.

4. Beba muita água

Além de ajudar a emagrecer, a água também é a melhor aliada contra o inchaço. Quando as células estão desidratadas, a primeira reação delas é se agarrar a qualquer fluido que esteja em seu sistema, contribuindo para o inchaço. Por isso, a dica  é beber um litro de água para cada 23 kg, por dia. Então, se você pesar 79 kg, deve beber 3,5 litros de água.

5. Evite sal e alimentos industrializados

E na luta para perder peso é preciso manter os níveis de sódio e potássio em dia, para isso, a dica é evitar alimentos industrializados, que tendem a ter altos níveis de sódio, e evitar o sal em qualquer comida do seu prato. Alimentos ricos em potássio, como o salmão e o espinafre, ajudam a desinchar ao longo da semana.

6. Faça 20 minutos de HIIT

Para perder peso em pouco tempo, vale apelar para o treino intervalado de alta intensidade, que queima mais calorias do que qualquer outro exercício, além de aumentar a queima de calorias 48 horas depois do treino. E mais, com o tempo o HIIT constrói músculos, o que ajuda a manter o peso. A dica é fazer exercícios o mais rápido que puder (agachamentos, flexões…) por 20 segundos, depois, descansar 10 segundos e repetir passar quatro minutos. Descansar um minuto e repetir por quatro rodadas.

7. Evite macarrão, biscoitos e doces

Reduzir o consumo de carboidratos simples, sem dúvida, é uma das formas mais fáceis de desincha. Por isso, cuidado com macarrão de farinha branca, biscoitos, bolachas e doces. Além do açúcar refinado nos alimentos prejudicar a perda de peso a longo prazo, ele também ajuda na retenção de água a curto prazo.

8. Coma integrais, proteínas e gorduras

Invista em refeições e lanches balanceados, contendo esses três macronutrientes, para que seu corpo tenha energia para o treino e para manter o seu metabolismo rápido. A dica, por exemplo, é investir em uma torrada integral, um ovo e um abacate no café da manhã, uma maçã com uma fatia de queijo no lanche, e uma salada de espinafre com frango e azeite de oliva no almoço.

9. Invista em amêndoas, nozes e pistaches todos os dias

Segundo estudos, comer um punhado de amêndoas, nozes ou pistaches por dia ajuda a perder gordura abdominal ao longo de seis semanas.

Melhores Dicas Para Tratar Estrias Vermelhas

Um verdadeiro pesadelo para quase todas as mulheres, as estrias podem causar um enorme desconforto estético. No entanto, a verdade é que não há muito como fugir, afinal, a maioria das mulheres, cedo ou tarde, vai ter que enfrentar as estrias vermelhas em alguma parte de seu corpo.

É importante ressaltar que as estrias podem acontecer com pessoas de qualquer forma física e em qualquer idade. No entanto, tendem a ser mais comuns em mulheres, especialmente durante a puberdade.

Isso porque é nesse momento que o corpo está se desenvolvendo mais aceleradamente.

Por isso é que hoje vamos conhecer um pouco mais sobre as estrias vermelhas, o que são e como trata-as adequadamente.

O que são as estrias vermelhas?

De uma forma bem simples, as estrias vermelhas são apenas o primeiro estágio da estria, ou seja, são estrias mais recentes. Elas também podem ter uma coloração mais arroxeada.

Com o tempo o amadurecimento, elas tende a ir assumindo uma coloração mais esbranquiçada e partir daí se tornam permanentes.

Pois bem, de uma forma bem simples as estrias são como cicatrizes, causadas pelo rompimento do colágeno na camada superior da pele.

Elas acontecem porque a pele distende muito e essas fibras elásticas que dão sustentação à pele acabam se rompendo. Isso porque as fibras suportam até um certo limite e quanto ele ultrapassa rapidamente de forma excessiva, elas não aguentam

Como tratar estrias vermelhas?

Para conseguir se livrar desses problemas incômodos, é essencial que você tenha alguns cuidados diários que são bem simples, mas importantes. Lembrando também que o silk skin funciona melhor que qualquer outro produto para tratar as varizes, mas as dicas abaixo irão lhe ajudar.

Dito isso, vamos conhecer quais são os possíveis tratamentos para se livrar as estrias vermelhas:

  • Hidratação

A hidratação é o principal e mais importante cuidado que você pode ter não apenas para minimizar mas também para evitar as estrias vermelhas.

Isso porque ajuda a aumentar a elasticidade da pele e a mantê-la com mais saúde, evitando ressecamento.

  • Ácidos

Alguns ácidos como o retinóico e o glicólico também podem ser usados no tratamento das estrias vermelhas. O mais importante é que a aplicação desses ácidos seja sempre feita com a recomendação e o acompanhamento de um profissional de dermatologia, visto que pode causar irritações sérias.

  • Tratamentos estéticos

Alguns tratamentos estéticos como o infravermelho ou a microdermoabrasão podem ajudar.

Isso porque é como se eles lesionassem a pele na região as estrias, obrigando-a a se regenerar e estimulando a produção do colágeno.

O laser também é outra opção, mas o tratamento mais eficiente só pode ser recomendado por um profissional depois de avaliar o caso individualmente!

Dicas Para Tratar a Disfunção Erétil Naturalmente

Os problemas de disfunção erétil são um grande tabu para muitos homens hoje em dia. No entanto, antes de um homem tomar algum estimulante sexual, ele deve primeiro experimentá-la com meios naturais. Métodos bem estabelecidos incluem treinamento do assoalho pélvico.

Em muitos casos, é claro que os problemas de potência podem ser remediados. Sonja Soeder e Dr. explicam como isso funciona e quais exercícios são necessários.

Ao contrário da maioria das mulheres, muitos homens nem sabem exatamente onde estão os músculos do assoalho pélvico. Portanto, o livro começa com exercícios direcionados de percepção. Isso inclui palpar os músculos entre o púbico e o cóccix. Isso pode ser sentido quando os homens puxam a raiz do pênis para o umbigo e mantêm a tensão por alguns segundos.

Todos os exercícios são baseados no treinamento desses músculos. Porque eles são os que mantêm a ereção. Se os músculos do assoalho pélvico estiverem tensos, os vasos do tecido erétil também serão comprimidos, dificultando o fluxo do sangue de volta. Isso aumenta a pressão no tecido erétil, que por sua vez é importante para manter a ereção.

Problemas de Impotência: Cuidado com o ciclismo e a rotação

Como o desempenho físico geral, a potência masculina também está sujeita ao processo natural de envelhecimento. Se o tecido perder elasticidade e o suprimento de sangue não for mais tão bom, o pênis também ficará mole mais rapidamente.

Com o treinamento físico direcionado, no entanto, a circulação sanguínea e a atividade muscular podem ser significativamente aumentadas. No entanto, nem todos os esportes são totalmente recomendados.

Ciclismo excessivo – por exemplo, passeios de fim de semana prolongado – e rodar na academia podem prejudicar gravemente a potência. Isso geralmente ocorre devido a selas desconfortáveis ​​que causam dormência. Quanto mais estreita a sela, maior a pressão no períneo (área entre o pênis e o ânus) e pior a circulação sanguínea.

Problemas de Ereção: Esses Esportes Promovem Potência

Soeder e Dorey recomendam caminhadas, escaladas, caminhadas, natação e golfe como esportes que fortalecem os músculos do tronco e do assoalho pélvico. O yoga também é ideal para treinamento muscular eficaz na área do assoalho pélvico.

Em geral, uma boa condição física ajuda a aguentar mais tempo durante o sexo. Se você preferir ir à academia, deve alternar entre o equipamento e o treinamento com barra.

A potência também pode ser melhorada com pequenos exercícios que podem ser integrados de maneira fácil e simples à vida cotidiana.

Soder e Dorey dão a dica para tensionar o assoalho pélvico de vez em quando por cinco a dez minutos enquanto dirigem, usam o PC e fazem tarefas domésticas.

Estenda a Ereção Durante o Sexo

Existem também maneiras de prolongar a ereção durante o sexo. Por exemplo, Soeder e Dorey recomendam que o assoalho pélvico seja tensionado ritmicamente e com força de novo e de novo.

Os autores também recomendam ativar conscientemente brevemente os músculos do assoalho pélvico várias vezes antes de mudar de posição.

A mudança de posição deve ocorrer sob tensão média. Aqueles que seguem regularmente esses pequenos truques serão recompensados ​​com uma vida amorosa mais gratificante a longo prazo.

Disfunção Erétil: Quando Você Precisa Consultar um Médico

Se todas as medidas naturais não ajudarem a resolver seus problemas de ereção, você deve procurar ajuda de um médico.

A disfunção erétil pode ser um sinal de alerta que oculta doenças graves e aumenta o risco de ataque cardíaco ou derrame. Estes podem ser orgânicos ou psicológicos.

Temperos que podem ser usados para emagrecer

Quer emagrecer,ouviu falar que a dieta pode ganhar uma forcinha com alguns temperos e quer saber quais são, não é isso? Então, veio ao lugar certo. Confira nesse artigo alguns temperos que podem ser usados para emagrecer.

Então, não é novidade que alguns alimentos podem dar uma forcinha quando o assunto é emagrecer, mas o que muita gente ainda não sabe é que alguns temperos também podem ser grandes aliados da dieta, e isso porque ajudam a acelerar o metabolismo, além de melhorar a digestão e diminuir o apetite.

Um lugar que vende produtos de emagrecimento é na herbalife, e o melhor ainda é que você ainda pode revender herbalife e ganhar dinheiro fazendo isso.

E o mais legal, é que esses temperos, por serem naturais, também podem oferecer uma infinidade de benefícios que vão desde melhorar a circulação, atuar como antioxidante, até fortalecer o sistema imunológico.

Ficou curiosa? Então, confira abaixo quais são esses temperos amigos da dieta e como usa-los no dia a dia.

1. Pimenta

Encabeçando essa lista temos a pimenta, que é rica em capsaicina, que é a substância responsável pelo ardor e pelo efeito termogênico. Mas a pimenta também é um potente anti-inflamatório, além de digestiva. E atenção, quanto mais picante ela for, maior seu efeito termogênico.

As principais pimentas para dar aquela ajudinha na hora de emagrecer são: jalapeño, pimenta de cheiro, pimenta de bode, cumari-do-Pará, malagueta, dedo-de-moça, murupi, biquinho e cambuci.

E as pimentas podem ser usadas para temperar carnes, molhos, frango e saladas, e a dica é procurar consumir, pelo menos, 1 colher de chá por dia.

2. Canela

A canela é outro tempero obrigatório para quem quer emagrecer, pois ela  ajuda a controlar a glicemia, que é o açúcar no sangue. Lembrando que o excesso de açúcar no sangue estimula a produção de gordura.

E mais, a canela, também, ajuda a melhorar a digestão, reduzir o inchaço e fortalecer o sistema imunológico. A canela pode ser usada sobre frutas, em forma de chá ou no leite. A dica é consumir, pelo menos, 1 colher de chá de canela por dia.

3. Gengibre

O gengibre é um ótimo auxiliar das dietas, e isso porque possui os compostos 6-gingerol e 8-gingerol, que atuam aumentando a produção de calor e suor.

O gengibre pode ser consumido em chás, sucos e até saborizando a água, ajudando também a melhorar a digestão, reduzir os gases e aliviando náuseas e vômitos.

4. Pó de guaraná

O pó de guaraná é rico em cafeína e teobromina, ajudando a acelerar o metabolismo e, assim, emagrecer, funcionando também como um energético natural.

E mais, o guaraná possui fitoquímicos como catequinas e taninos, que são antioxidantes e melhoram o sistema imunológico.

A melhor forma de utilizar o pó de guaraná é adicionando 1 colher de sopa do pó em sucos ou chás. Mas atenção, não é recomendável utilizar mais do que 2 colheres por dia, para não acabar com efeitos colaterais como a insônia, por exemplo.

Dicas para aliviar tendinites

As articulações são uma parte essencial do nosso esqueleto. Eles permitem a mobilidade completa do corpo, embora, quando estão sobrecarregados e sua lubrificação interna não é adequada, ficam inflamados. É o que é conhecido como tendinite (ou tendinose) e é uma doença comum. Por isso, é importante saber como tratá-lo. Recursos naturais para aliviar tendinites são uma alternativa.

Nós lhes contamos os detalhes disso e muito mais neste artigo.

Os tendões são as estruturas fibrosas do nosso corpo que ligam o músculo aos ossos. Assim, a tendinite é inflamação ou inchaço de um tendão. Geralmente dói muito e torna nossa atividade diária muito difícil.

Como dito antes, na maior parte do tempo está associado a uma lesão ou sobrecarga. Também geralmente aparece à medida que envelhecemos. Ao longo dos anos, os tendões perdem a elasticidade e essas degenerações aparecem.

Onde a tendinite aparece

Tendinite pode aparecer em qualquer estrutura. No entanto, deve notar-se que esta condição é mais frequente em:

  • cotovelo
  • calcanhar
  • pulso
  • ombro

Causas

  • Golpes ou ferimentos que afetam diretamente o tendão
  • Golpes ou pequenos ferimentos que, ao acontecerem muitas vezes por uma determinada atividade, acabam causando uma lesão
  • Trabalho excessivo em uma determinada parte do corpo para causar uma sobrecarga
  • Alguma infecção
  • Doenças reumáticas e até diabetes
  • Idade avançada, em que o tendão não tem mais a elasticidade necessária

Sintomas

  • Dor e inchaço de uma determinada área, especialmente ao tentar alongar.
  • Dor excessiva durante a noite.
  • Às vezes, essa dor pode ser confundida com uma entorse ou fissura óssea.

Será sempre o especialista em saúde que faz o diagnóstico preciso e indica o tratamento. Existem testes específicos para discriminar exatamente se o que temos é uma tendinite. No entanto, é sempre bom prevenir. E, para isso, é necessário ter conhecimentos básicos de como tratar a tendinite.

Aqui estão algumas recomendações para aliviar a tendinite. São técnicas para aliviar a dor, que, de alguma forma, também contribuirão para o seu bem-estar. Seu objetivo é manter seus tendões fortes e elásticos.

Dicas sobre como tratar tendinites

1. Resto do membro afetado

É importante que a parte inflamada do nosso corpo seja imobilizada por alguns dias para que o movimento não afete o tendão lesionado. O mesmo se aplica ao ombro, ao pulso ou ao calcanhar. Às vezes, os médicos optam por lançar ou afinar a articulação afetada. Mas isso não será necessário se mantivermos em repouso. O resto  físico é, portanto, essencial para tratar esta condição.

2. Aplicação de frio

Os sacos de gelo são ótimos para reduzir a inflamação. Lembre-se de não colocar o gelo em contato direto com a pele; Eu poderia queimá-lo. Sirva-se com um lenço para cobrir o pedaço de gelo. Além disso, podemos fazer uma infusão de camomila, resfriá-la e aplicar curativos com ela.

3. Aloe vera

Excelente regenerador, Aloe vera alivia a inflamação e é ideal para estas lesões. Podemos tirar duas ou três folhas da planta, extrair o suco e misturá-lo com meio copo de água quente até obter uma espécie de mingau quente. Lançamos a mistura obtida em uma compressa que, em seguida, aplicaremos na zona onde temos a tendinite. Finalmente, vamos cobri-lo com um curativo.

4. Massagens com álcool de alecrim

Além de ser um poderoso anti inflamatório, o alecrim também atua como anti-reumático, antisséptico e cardiotônico. Assim, podemos fazer um tônico com 25 gramas de alecrim misturado com 250 cm³ de álcool etílico. Vamos jogar tudo em uma garrafa escura e apertada. E deixamos descansar por uma semana. Após esse tempo, nós derramamos o líquido. O resultado será um excelente tônico para massagear a área afetada.

Infusões que podem ajudar a aliviar tendinites

1. Echinacea

Esta planta é um poderoso anti-inflamatório e muito adequado para tratar lesões de músculos e tendões. Nós também podemos tomar em infusão. Você se atreve a prepará-lo? É muito fácil: coloque 1 colher de chá de echinacea seca em um copo de água (100 ml) e beba até 2 xícaras por dia. Deve ser lembrado, no entanto, que isso seria apenas um tratamento complementar. Nunca deve substituir qualquer medicamento recomendado pelo especialista.

2. Alimentos ricos em magnésio e silício

Esses elementos são excelentes para a regeneração de músculos e tendões. Podemos encontrá-los em amêndoas, soja, espinafre, alface, aspargos e vegetais verdes em geral. Eles são um recurso útil para aliviar tendinites.

3. Abacaxi

Devido às suas propriedades, ajuda a reduzir a inflamação dos tendões. É muito comum na dieta dos atletas, previne lesões e atenua dores musculares. Por todas estas razões, é altamente recomendável introduzi-lo em nossas saladas. Misture, por exemplo, com pedaços de mamão. Esta combinação é perfeita para aliviar tendinites.